Aula 1 - A obra aberta

Essa é uma aula para os estudantes que estão cursando a disciplina Introdução à Estética e História da Arte, no primeiro semestre de 2017.

Olá, o tema dessa aula é o texto Obra Aberta, de Umberto Eco. Neste livro, o autor discute a ideia de que uma obra de arte permite inúmeras interpretações, dando ao seu público a possibilidade de reconhecer e criar sentidos. Antes de avançarmos, leia um trecho da obra (sugiro as páginas 67 e 68) ou faça uma pesquisa sobre o livro na internet.

Já? Muito bem. Então, para aprofundarmos essa discussão da multiplicidade de interpretações de uma obra de arte, assista aos dois clipes a seguir (Lotus Flower, Radiohead e Ingenue, Atoms for Peace):

Nesses vídeos, Thom Yorke (cantor e compositor da banda inglesa Radiohead), aparece dançando. Thom Yorke não é um dançarino - e isso fica evidente, principalmente no segundo vídeo -, mas ele foi coreografado pelo inglês Wayne Mcgregor, que utiliza um método bem peculiar de construção da coreografia. De acordo com essa técnica, o coreógrafo parte de estruturas mais ou menos rígidas; mas seu objetivo não é, necessariamente, comunicar algo específico para o público. Veja ele explicando o seu método, no vídeo abaixo:

A partir de sua compreensão da ideia de obra aberta (ou seja, a obra de arte que não condiciona uma única forma de percepção ou interpretação) e do que você viu nos vídeos (especialmente no último), deixe um comentário abaixo falando da relação entre a dança e as vantagens ou desvantagens de criar um trabalho artístico aberto, livre para a diversidade de olhares.

Os comentários serão aceitos até o dia 20/05/2017.